Pisos de Concreto: Recuperação

Pisos antigos e por alguns casos até mesmo recém-construídos, apresentam tantos problemas superficiais que aparentemente teriam de ser descartados ou, se possível, profundamente fresados para uma eventual recomposição que permita sua reutilização.

Recuperação de PisosRecuperacão de Pisos

São trincas, rachaduras, buracos, esfarelamento, desagregação, porosidade excessiva, juntas (dilatação, ou secas) deterioradas, traço pobre, rigidez excessiva, etc. A CORELPARKER BRASIL uma das componentes do Grupo MRV dispõe de uma linha de produtos especiais , baseados e epóxi, para a eliminação desses problemas, com exceção do PARQFLEX 1134  baseado em poliuretano, todos de alta aderência desde bem flexíveis até muito rígidos para superfícies com baixa ou alta porosidade, secas ou úmidas, desagregando ou esfarelando.

Essa linha de produtos todos  bi-componentes  é composta por: flexíveis até muito rígidos para superfícies com baixa ou alta porosidade, secas ou úmidas, desagregando ou esfarelando, etc.

PARQ 1001 – Criada em 1997: Selador penetrante para concreto seco, de baixa resistência e baixa dureza, cura final em 24 horas.

PARQ 1209 – Criada em 1996: Selador penetrante para concreto de baixa resistência mecânica, úmido ou em processo de cura, cura final em 03 dias.

JUNTAMAX 1209 – Criada em 2001: Alta elasticidade resistência química e resistência ao rompimento, para recuperação e preenchimento de juntas, especialmente juntas de dilatação, cura final em 05 dias.

PARQ 1189 – Criado em 2001: Massa colmatação de alta reatividade e dureza, alta resistência ao impacto, alta resistência química, para confecção e recuperação de bordas de juntas, preenchimento e soldagem de buracos, trincas e rachaduras, regularização de superfície, revestimento em alta camada (espatulado)base de regulagem de revestimento auto-nivelante, cura final em 48 horas.

MULTIMASSA 1212 – criado em 2001: Massa de múltipla aplicação com temperaturas de até 100 graus isenta de amianto, propriedades  físico-quimicas  similares as do HIDROPARQ 1007 abaixo descrito para colar, fixar, vedar e preencher partes gastas em superfícies secas , úmidas, molhadas e submersas, podendo ser lixada, serrada,  furada e pintada após curada, resiste a imersão permanente em agua doce ou salgada, cor básica azul clara, cura de 3 horas.

PARQFLEX 1134 – criado em 2011: Massa flexível a base de poliuretano (veiculo poliéster modificado) produto AVT para temperaturas entre 20 graus negativos e  80 graus positivos , alta resistência a água doce ou salgada,  ácidos e álcalis  diluído a 10%, sais, produtos de petróleo, , óleo, resistência limitada a solvente, para reparo rápido de pisos e juntas de dilatação de câmaras frigorificas, secagem ao toque 5 minutos, cura final  de 07 dias.

Obras Recém Terminadas

Quadra Poliesportiva

Quadra Poliesportiva Obras

Trabalhos Realizados:

  • Recuperação do Piso
  • Pintura
  • Demarcação

ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo)

Durante a Obra:

Imagem Após o Término da Obra: Recuperação de Pisos Trabalhos Realizados:

  • Recuperação do Piso
  • Pintura
  • Demarcação

Recuperação de Pisos de Concreto Hospitalares

Embora os pisos estejam geralmente recobertos com peças de granilite, ardósia, cerâmica, capa auto-nivelante, etc. o substrato de concreto poderá apresentar algum problema não estrutural (rachaduras, trincas, fissuras, etc.). Para solucionar tal problema se removerá a re-cobertura do local afetado, promovendo o reparo necessário e recolocando-se a re-cobertura.

Setores não recobertos, tais como estacionamentos, garagens, pátios, etc. abertos ou confinados, apresentando esses tipos de irregularidades, poderão ser rotineiramente regularizados. Em todos esses casos utilizamos massa colmatação, mastique e seladores a base de epóxi, fabricados com exclusividade por nossa coligada CORELPARKER BRASIL – INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA de Santo André – SP. Um considerável fator negativo deverá ser preliminarmente equacionado na execução dos serviços internos nos hospitais: O cheiro forte incomodativo dos produtos, poeira e a impossibilidade de remoção dos pacientes. Uma possível solução paliativa já experimentada consiste na vedação interna hermética das soleiras e batentes de portas, das janelas e outros eventuais acessos ao local dos trabalhos, as vezes acompanhada por exaustor, para se minimizar o desconforto dos pacientes.

Revestimento e Proteção de Pisos Novos ou Pisos Recuperados

Para o revestimento protetor do concreto utilizamos o HIDROPARQ 1007 da CORELPARKER, criado em 1990 e liberado para uso em 23/03/1991, com revestimento epóxi semi-brilho de altíssima resistência químico-mecanica, produto AVT para temperaturas entre 40º C negativos a 90º C positivos, não tóxico, totalmente inerte após cura, com Laudo do INSTITUTO ADOLFO LUTZ, utilizável inclusive em áreas criticas tais como áreas cirúrgicas, por exemplo. Uma alternativa para o 1007 é o PARQ 1043 (massa auto-nivelante a base de epóxi), liberado para uso em 10/06/1996, que tem características físico-quimicas similares ao 1007. A aplicação desses produtos é sempre precedida por um selador a base de epóxi poliamida, em uso desde 02/07/1997, denominado PARQ 1001.

Pisos de Concreto Danificados de Indústrias em Geral

Problemas: Recuperação, Reforma, Conserto, Reparo, Reconstituição de pisos com rachaduras, trincas, buracos, fissuramento, esfarelamento, desagregação, juntas deterioradas, contaminação oleosa ou química, desnivelamento. Descontaminação de pisos contaminados quimicamente ou por oleosidade. Nivelamento de pisos com elevações, depressões, degraus, etc.

Soluções: Trincas, rachaduras, buracos, são eliminados com preparação e limpeza interna, pincelamento, preenchimento com argamassa epoxidica. Fissuramento é resolvido, com ou sem recorte, por preenchimento selante com nata epoxidica. Esfarelamento tem a respectiva área preliminarmente lixada, pincelada com selador e preenchida com argamassa epoxidica.

Desagregação pontual terá as partes comprometidas removidas, e substituídas por argamassa epoxidica após a devida preparação do espaço respectivo. Desagregação generalizada terá toda a superfície fresada e recoberta com argamassa epoxidica devidamente nivelada. Juntas deterioradas, secas ou de dilatação são regularizadas com recorte e limpeza interna, pinceladas, preenchidas com mastique epóxi semi-flexivel.

Contaminação química terá preliminarmente seus agentes responsáveis identificados e a área será submetida a limpeza química neutralizante adequada seguida por lavagem a jato. Oleosidade é eliminada por produto absorvente e/ou produto emulsificante, ambas da CORELPARKER, seguida por lavagem a jato. Regularização de superfícies com muitas elevações, depressões, degraus, etc. requer fresagem no grau necessário e reconstituído preferencialmente com massa epóxi auto-nivelante.

Solicite um Orçamento

Tipo de Serviço: *

Nome Completo: *

DDD + Telefone Comercial: *

DDD + Telefone Celular:

E-mail: *

Descreva seu problema:

* Campos Obrigatórios